sábado, 2 de abril de 2011

Um quase silêncio, o dia nublado
reflexo dos meus olhos em vidros embaçados
repentina clareza, vejo de ambos os lados
somos duas pessoas sentindo tudo errado.

Martha Medeiros

Um comentário: